Arca da Aliança e seu significado: onde está hoje? o que havia dentro?

A Arca da Aliança é um dos artefatos históricos mais conhecidos da Bíblia. Trata-se de um amplo baú de madeira com revestimento em ouro, todo construído conforme as orientações do próprio Deus.

Inicialmente a Arca foi construída e posta dentro de uma tenda. Entretanto, o Rei Davi, percebendo o quão valiosa era, iniciou a construção de um templo para abrigá-la, local este que foi erguido por seu filho Salomão.

Além de ser utilizada para a guarda de objetos sagrados, a arca da aliança também era referendada como um elo de comunicação entre Deus e seus filhos escolhidos, pois ela retratava a presença e a força do próprio pai.

Significado da Arca da Aliança

A arca tinha um significado profundo para o povo hebreu, ela representava a essência e pureza do Pai.

Era um instrumento que lembrava ao povo que eles nunca estavam sozinhos, que a força de Deus sempre os acompanhava, aonde quer que fossem.

Por isso é retratada como Arca da Aliança, uma vez que simbolizada a aliança que Deus tem para com os seus fiéis filhos.

O que tinha dentro da arca da aliança?

A Arca carregava em seu interior 3 objetos cujos significados são de suma importância.

significado da arca da aliança

Significado dos objetos da arca da aliança

O primeiro deles são as tábuas nas quais Deus escreveu seus Mandamentos, algo que representava a Lei que deveria ser seguida.

O segundo era um jarro de maná, para lembrar que Deus nunca deixaria de prover o seu povo.

O último era um cajado conhecido como vara de Arão, para representar as sanções que poderiam ocorrer caso as leis fossem descumpridas.

Quem construiu a arca da aliança?

Foi incumbido à Moisés a construção deste objeto de adoração e ele chamou Bezalel, o principal artífice hebreu, para ajudá-lo.

Deus passou com exatidão todas as instruções para que a Arca da Aliança fosse construída.

Foram muitos detalhes desde o tamanho, como ornamentá-la, a maneira que deveria ser transportada, o local onde poderia ser guardada.

O Senhor fez questão de frisar minuciosamente a construção, pois ela era carregada de uma simbologia que iria fazer muito sentido não só no presente, como também no futuro daquele povo.

Assim, todos os detalhes das ordens de construção dados pelo próprio Senhor Deus foram seguidos à risca.

Quem podia tocar na arca da aliança?

origem da arca da aliança

Por ser um instrumento que carregava a própria Luz divina, a arca da aliança era dotada de um grande poder, por isso foram feitas restrições quanto ao seu manuseio.

Segundo instruções do Pai, a arca da aliança só poderia ser transportada e tocada por sacerdotes levitas.

Ela ficava guardada em uma parte especial do Tabernáculo, chamada de lugar santíssimo. Lá só podia entrar o sumo sacerdote, apenas uma vez ao ano, para fazer oferendas em prol dos pecados do povo de Israel.

Esse dia era conhecido como Shekiná, a manifestação da Luz Divina de Deus.

Caso o sumo sacerdote estivesse em pecado, morreria instantaneamente pelo contato com essa luz.

Essa é uma instrução muito importante que terá um significado grandioso no novo testamento, no momento em que Jesus morre na cruz.

Arca da aliança no novo testamento

quem construiu a arca da aliança

Apesar de ter sido construída no período retratado no Antigo Testamento, muitas são as referências à Arca da Aliança no Novo Testamento.

Uma delas pode ser vista no trecho descrito em (João 20.12), que relata o momento no qual Maria Madalena está chorando pela morte de Jesus fora do túmulo e avista dois anjos lá dentro.

Um anjo sentado no mesmo local onde estivera outrora apoiada a cabeça de Jesus e outro posicionado onde estiveram os pés de cristo.

Algo muito similar com a posição dos anjos que Deus ordenou que fossem construídos em extremos opostos na Arca da Aliança.

Significados da Arca da Aliança no Novo Testamento

A arca da Aliança na verdade representava a vinda do Cristo Salvador. Por esse motivo ela foi construída com muita exatidão aos detalhes transmitidos pelo Pai.

Lembre-se que a Arca da Aliança antes ficava em um local apartado e sagrado, sendo separada por uma cortina e no qual só poderia adentrar quem não houvesse pecado algum.

O Novo testamento faz uma alusão clara a isso ao dizer que as cortinas do templo, que antes separavam, partiram-se em duas partes, simbolizando que todo pecado havia sido espiado pelo sangue de Cristo.

Assim, Jesus se tornava a nova aliança e não havia mais a necessidade de separação, uma vez que pelo sangue do Cordeiro todo pecado foi reparado.

Onde está atualmente a Arca da Aliança?

Com a invasão de Nabucodonosor ao Reino de Judá, muitos objetos foram perdidos ou levados para a Babilônia.

Há quem diga que a Arca ficou escondida em uma caverna, entretanto, desde então não é mais vista.

Hoje a Arca da Aliança é considerada um dos objetos arqueológicos mais procurados pela humanidade, com paradeiro ainda indefinido.